A conhecida história de Jó fala-nos da sua paciência e fidelidade a Deus em meio a grande sofrimento e perdas. Mas o que sabemos sobre sua mulher? A Bíblia diz pouco, mas dá um triste detalhe de como ela reagiu à dor que o casal enfrentava. Em vez de encorajar e ajudar ao marido no momento difícil, ela disse algo que pode representar muito de seu caráter (Jó 2:9-10).

Não faltava mais nada, depois de todo sofrimento, da perda dos filhos, de bens e riquezas, ainda ter que lidar com o esposo doente, definhando. Para ela não fazia sentido o esposo permanecer íntegro e crente… Em vez de se apegar a Deus com confiança, porque continuava a sustentar suas vidas, ela aconselhou o marido a amaldiçoar a Deus e morrer.

Apesar de tudo, não revelou a mesma atitude de fé e humildade do marido: não orou com e por ele, não bendisse ao Senhor, nem buscou Sua ajuda. Culpar a Deus pelas circunstâncias ruins foi a escolha infeliz daquela mulher.

 

Lição: Não murmure, louve! O sofrimento não deve dar aval para amaldiçoar, praguejar ou estar indignada contra Deus. Em meio à crise, dor e perdas, entregue a Deus sacrifícios de louvor e não murmuração. A arrogância e murmuração não podem mudar as circunstâncias. Busque a Deus e apresente diante dele a sua causa. O Senhor traz consolo e refrigério nos tempos difíceis.

Buy now